Comissão de defesa dos direitos da pessoa idosa

Foi promovida, nesta segunda-feira (29/03), pela Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO) da Câmera dos deputados, audiência pública interativa, sobre a Universidade do Envelhecer (UniSER). O debate proposto pela deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) foi realizado no Plenário 12 e transmitido de forma on-line no site da Câmara dos Deputados. Com a participação da diretora da UniSER, Margô Gomes de Oliveira Karnikowiski e o patrono do programa, José Alberto Gomes de Oliveira.

A UniSER é um programa educativo de extensão da Universidade de Brasília (UnB) direcionado as pessoas idosas, cuja principal missão é contribuir para com o desenvolvimento humano e integral na vida adulta, visando a melhoria da qualidade de vida e o resgate da cidadania desses indivíduos. Hoje o programa já possui mais de 17 turmas formadas, englobando mais de 800 idosos já formados, e atua em diversas Regionais Administrativas do Distrito Federal.

A diretora do programa demonstra a importância fundamental de programas que tem como base a Educação na maturidade. Considerando o papel essencial desta ferramenta para o desenvolvimento de uma consciência crítica, de forma a auxiliar os indivíduos a superarem injustiças, dificuldades e permitindo o bom desenvolvimento destes como seres humanos plenos.

Os benefícios de se investir nas Universidades da 3ª idade (UNATIS):

  • No âmbito social: melhora da autoestima, do acolhimento, do convívio social, da afetividade e da formação de redes.
  • No âmbito da saúde: redução de problemas de saúde (riscos de AVC, problemas cardiovasculares, depressão, etc), redução do uso de medicamentos.
  • No âmbito econômico: os custos para manter as pessoas idosas dentro dessa estrutura de educação são 10x menores do que clubes e ginásios, 27x menores do que manter essas pessoas em um centro-dia, 30x menor do que o apoio domiciliário em e 75x menor do que uma Instituição de Longa Permanência

O patrono do programa, José Alberto Gomes de Oliveira, reforça, de forma emocionada, a importância do projeto desenvolvido pela UnB. “Nós acordamos pessoas adormecidas, sentadas em uma cadeira esperando a morte chegar e que entram na vida para viver novamente. Isso é muito gratificante a qualquer pessoa humana.”

Fonte: Rede Geronto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *