Pular para o conteúdo

No Centro-Oeste, Brasília recebe Mega Vacinação para ampliar cobertura vacinal contra a Covid-19

Mobilização nacional tem como objetivo ampliar a cobertura vacinal contra a Covid-19 e ocorre em todo país

“É o meu papel como cidadão”. “Um momento importante. Precisamos pensar em todos”. As declarações são de quem esteve na Feira dos Importados de Brasília, na manhã deste sábado (20). Apelidado carinhosamente de “quadradinho”, o Distrito Federal foi palco de uma mobilização nacional que acontece em todo o Brasil. Seis capitais brasileiras de todas as regiões do país sediaram a iniciativa de forma simultânea. Na região Centro-Oeste, foi a capital federal que recebeu o Dia “D” da Mega Vacinação contra a Covid-19.

A iniciativa do Ministério da Saúde tem como objetivo ampliar ainda mais a cobertura vacinal contra a doença. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal somam juntos 1,5 milhão de pessoas aptas receberem a segunda dose do imunizante. Além disso, 989,5 mil podem tomar a dose de reforço ainda no mês de novembro. Para o secretário executivo do Ministério da Saúde, que participou do evento em Brasília, tem vacina em todos os estados para completar o esquema vacial e reforçar a imunidade de todos.

“Essa campanha chama a atenção de toda a população para que a gente consiga completar o esquema vacinal daqueles adultos que ainda não tomaram a segunda dose e reforçar a importância dessa etapa. Hoje, temos cerca de 21 milhões de brasileiros que ainda não fecharam o ciclo. Então, os postos abertos aos sábados são um convite a todo brasileiro para que volte para tomar a segunda dose. Em regra, a segunda dose não causa efeitos adversos e só com as duas doses você garante a máxima proteção. Essa é a mensagem”, contou Rodrigo.

Quem aproveitou o sábado em Brasília e deu exemplo de cidadania foi o casal Jorge Motta, de 84 anos, e Shirley Carvalho da Motta, de 85 anos. Eles viajam aos Estados Unidos nos próximos dias para visitar a filha e a neta. Ambos já haviam tomado a primeira e segunda dose da AstraZeneca e, hoje, receberam o imunizante da Pfizer como reforço da imunização. No DF, 174 mil estão aptos a receberem a dose de reforço ainda em novembro.

“Esse momento é muito importante. Eu acho que cada um deve contribuir com o todo. As pessoas acham que é uma coisa individual, mas estamos em uma pandemia, no mundo todo. Estou fazendo minha parte como cidadão”, disse Jorge. “Não vamos deixar de cumprir a nossa missão como brasileiro. Todos devem ter essa ideia, de que estamos fazendo por nós e por todos. Estávamos esperando essa oportunidade e conseguimos”, complementou Shirley.

Nesta semana, a dose de reforço foi ampliada para toda a população adulta. O intervalo entre a dose dois e a de reforço também foi reduzido de seis para cinco meses. Vale lembrar que a recomendação do Ministério da Saúde é que nessa etapa da vacinação o imunizante da Pfizer seja administrado de forma preferencial. No Centro-Oeste, 989,5 mil que completaram o ciclo vacinal no novo intervalo estão aptos a receber o reforço ainda neste mês. São 174 mil no Distrito Federal, 394,2 mil em Goiás, 201,6 mil em Mato Grosso e 219,5 em Mato Grosso do Sul.

Além de Brasília, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador, Manaus e São Paulo também sediaram a iniciativa. Lançada ainda na terça-feira (16), a Mega Vacinação contra a Covid-19 é uma força-tarefa do Governo Federal para chamar mais de 21,1 milhões de brasileiros, que estão aptos a tomarem a segunda dose para completar o ciclo vacinal. Desses, 351,4 mil são do Distrito Federal, 695,6 mil são de Goiás, 214,5 mil são de Mato Grosso do Sul e 291,4 mil de Mato Grosso.

A força-tarefa ocorre até 26 de novembro. Até o momento, mais de 364,1 milhões de doses foram distribuídas aos estados e Distrito Federal. Dessas, 300,3 milhões foram aplicadas sendo 157,6 milhões de primeira dose e 129,8 milhões de segunda dose ou dose única. Com isso, o Brasil tem um saldo de mais de 60,6 milhões de imunizantes que estão nas Secretarias Estaduais de Saúde para distribuição aos municípios e aplicação na ponta.

Para a região Centro-Oeste do Brasil, foram enviados 28,4 milhões de doses, sendo que 21,8 milhões foram aplicadas. A região conta com um saldo de 6,6 milhões de imunizantes. Ao Distrito Federal, o Ministério da Saúde enviou 5,7 milhões de doses de vacina. Dessas, 4,1 milhões foram aplicadas, e a unidade federativa possui um saldo de 1,6 milhão de imunizantes.

Melhora nos índices da pandemia

Com o avanço na campanha de vacinação, o Brasil assiste a um cenário pandêmico mais arrefecido. Em comparação ao pico da pandemia, registrado abril, a média móvel de óbitos registrou nesta sexta-feira (19), uma queda de 92,10%, e uma redução de 15,80% em relação à média móvel dos últimos 14 dias.

FONTE: Fernando Brito
Ministério da SaúdeCategoriaSaúde e Vigilância Sanitária

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *