Pular para o conteúdo

Seminário Luso-Brasileiro de Inovação & Envelhecimento Humano

O primeiro dia de evento iniciou com a Profa. Dra. Margô Karnikowski saudando e agradecendo a presença da Reitora da UNB Márcia Abrahão Moura.  Agradeceu ainda, aos parceiros e apoiadores: as unidades acadêmicas da Universidade de Brasília, a Faculdade de Ceilândia e a Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, o Programa educativo de extensão UniSER, a empresa 4Humanz do Parque Tecnológico da Universidade do Porto, a Rede Geronto, o Instituto Movimento e a Rede internacional Humanizar.

A Profa. Dra. Margô observou a importância da otimização de soluções inovadoras para contribuir ao desenvolvimento econômico e humano, principalmente a qualidade de vida das pessoas idosas, para que a população contribua longinquamente com a liberdade conquistada.

A Decana de Pesquisa e Inovação da Universidade de Brasília, Professora Doutora Maria Emília Machado Telles Walter; informou que eles têm feito grande esforço para aprovar políticas de inovação, observando que eles possuem uma quinta hélice. Trabalham também no eixo da política de direitos humanos e a inclusão do envelhecimento é muito importante, e que trabalham com temáticas muito atuais e importantes, como por exemplo, inteligente artificial, internet das coisas, etc.

A Magnífica Reitora da Universidade de Brasília, Professora Márcia Abrahão Moura; parabenizou o projeto e falou do esforço empenhado na política de inovação e no incentivo do trabalho integrado e maneira interdisciplinar e integrada, desde que assumiu a reitoria. Além disso, criaram uma política de direitos humanos e uma câmara de Direitos Humanos, que é um órgão colegiado e uma secretaria de Direitos Humanos internamente na universidade e a primeira foi uma política de envelhecimento saudável e cidadão. Pretendem dar oportunidade para os idosos em várias áreas da universidade, participando ativamente dos cursos da universidade: “espero que a UnB seja um exemplo de política de envelhecer saudável e participativo no brasil”.

No período da manhã, o evento contou também com a presença de diversas referências. O Prof. Dr. Bruno Giesteira da Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, Departamento de Design, que desenvolve estudos em Human-Centred Design no contexto da Interação Humano-Computador, nomeadamente nos domínios da Saúde e do Bem-estar, com sua vasta experiência na gestão de equipas de investigação da HCI, falou sobre a compreensão das dimensões cognitiva e sensorial do ser humano quando mediadas por artefatos interativos como, por exemplo, a participação em vários projetos internacionais na área da saúde e bem-estar em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Na sequência, a Profa. Dra. Leticia Lopes Leite – CEAD UnB, que é Graduada em Informática pela PUCRS, mestre em Ciência da Computação pela UFRGS e doutora em Ciência da Computação pela PUCRS, atualmente Diretora do Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília (CEAD/UnB) e Coordenadora Geral do Programa UAB/UnB, falou sobre Ambientes Virtuais de Aprendizagem Considerando Todas as Idades. Observou as dificuldades enfrentadas para o ensino de pessoas da terceira idade em decorrência do uso de tecnologias que eles não estão habituados, e atentou para a importância da ampliação do uso de tecnologias no ensino e na aprendizagem, e ainda, da necessidade da educação ter um olhar para atender interesses, características e necessidades de todas as idades.

A Pesquisadora Dra. Djaine Damiati, da Cátedra UNESCO em EaD e do Iniciativa Educação Aberta, é pós-doutoranda na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB), onde desenvolve pesquisas em políticas públicas abertas e governança digital. Relatou sobre relação/interação com a máquina e como essa interação pode acontecer na nossa realidade para desenvolver educação ao longo da vida, considerando que as pessoas idosas não têm essa similaridade com as novas tecnologias criando novos desafios a serem enfrentados.

O evento continuará no período da tarde com diversas participações.

Juliana Mucury – Relações Públicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *